Turquia atinge marco de 10GW de energia eólica

Image

País desenvolveu uma forte cadeia de fornecimento de energia eólica na última década segundo especialistas e agora vem colhendo os frutos voltados para a energia renovável.

A Turquia divulgou na última semana que atingiu a marca de 10 GW de energia eólica no país.

Os bons resultados fazem parte do desenvolvimento de projetos renováveis criados pelo país na última década e que tem utilizado o bom potencial da região no que diz respeito a velocidades dos ventos e condições ideais para esse tipo de produção.

De acordo com o governo turco o país sentiu uma diversificação considerável de sua matriz energética nos últimos tempos, em particular por meio da expansão da capacidade de geração renovável.
Em tese, o país conseguiu aumentar sua capacidade de energia eólica dez vezes nos últimos 10 anos.

País é líder na geração de energia eólica a partir de agora

O marco de 10 GW de energia eólica na Turquia preenche ainda mais o sucesso da fonte eólica turca, a qual hoje é a segunda maior desenvolvida no país e que compõe a matriz energética.

Dados do governo revelam que as fontes limpas já preenchem hoje 43% da produção total de eletricidade, sendo 10% preenchido somente de energia através dos ventos.

Todos os 10 GW de energia eólica instalados na Turquia são de parques eólicos onshore e acabaram por tornar o país líder nesse tipo de geração na Europa.

O país também pretende adicionar mais 20 GW de energia eólica até 2030, sendo a maior parte a energia eólica onshore, aquelas onde as turbinas eólicas são instaladas em terra.

Além de Istambul, cidades da região de Egeu estão entre os destaques deste tipo de geração

O relatório desenvolvido pelo governo turco também traz em seu interior as regiões com mais potenciais desse tipo de geração no país.

Dentre as citadas pelo documento estava a capital Istambul, assim como várias regiões do Egeu, a qual é dividida em 8 províncias.

O maior projeto citado foi o Soma, o qual está localizado nas províncias de Manisa e Balikesir e que só ele já soma 312 MW.

Na opinião de especialistas do setor no país, o sucesso da indústria eólica turca está enraizado em sua forte expansão na cadeia de suprimentos doméstica, onde muitas empresas européias e internacionais estão investindo no setor.

Apesar de sua produção ser pautada na energia eólica em terra, a Turquia também já pensa em investir na produção offshore, aquela produzida com turbinas instaladas no mar, contudo espera do governo agora uma legislação mais concreta sobre o setor.

Informações do Portal Reve mostram que o país também está entre os cinco países na Europa com 1,6 bilhão de euros em investimentos em energia eólica em 2022. Ao todo o país conta com 3580 empresas ativas no setor atualmente, o qual é responsável também por 25 mil pessoas empregadas direta e indiretamente no país.

“A Turquia também foi o quinto maior produtor de equipamentos na Europa em 2020. Hoje existem 77 produtores de equipamentos de turbinas eólicas com instalações de produção na Turquia, exportando para 45 países em seis continentes” finaliza o Reve.

Fonte: Eólica BR

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

FÓRUM GD NORTE - 11º FÓRUM DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA COM FONTES RENOVÁVEIS E ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA

SAVE THE DATE
29 e 30 DE SETEMBRO DE 2021
MANAUS - AM - BRASIL

SITE OFICIAL: www.forumgdnorte.com.br
E-MAIL: contato@grupofrg.com.br

PATROCINADORES: NEXEN / I.S BRASIL / ECORI ENERGIA SOLAR / PHB SOLAR / CLAMPER / AMARA -E / EDMOND / GROWATT / SOLFACIL / INSOLE / EMBRASTEC / GEL SOLAR / SICES SOLAR / SSM SOLAR DO BRASIL/ INOX - PAR / JA SOLAR / WDC NETWORKS / L8 / SMA / FORTLEV SOLAR / LIVOLTEK / EDELTEC / FOTUS ENERGIA SOLAR / GOODWE / PIETA TECH / SUNGROW / INGETEAM / LONGI / SOLIS INVESTERS / AMPHENOL / WIN / TRITEC SOLAR

Gostou do Conteúdo, Cadastre-se já e receba todas as notícias de Canal Eólica BR no seu email cadastrado

Compartilhe esta noticia: