17 GW de energia eolica foram inseridos na matriz energética da Europa

Image

Novos dados superam produção computada em 2022, contudo ainda não foram suficiente para União Europeia ultrapassar meta verde de energia

A produção de energia eólica cresceu na Europa. Ao menos é o que demonstra o último relatório divulgado pela União Europeia e desenvolvido pela WindEurope, na última semana.

Em 2023, segundo os dados, 17 gigawatts (GW) de capacidade adicional de energia eólica foram implementadas entre os países. Além disso, os parques eólicos construídos consistiram em 14 GW em terra e 3 GW no mar, com a Alemanha liderando em capacidade instalada, seguida pelos Países Baixos e Suécia. Ainda segundo no novo relatório, os Países Baixos tiveram também bons resultados, onde inauguraram o maior parque eólico offshore, o Hollandse Kust Zuid, com 1,5 GW, atualmente o maior do mundo.

Apesar das conquistas, o panorama atual está abaixo da meta anual necessária para 2030 segundo a União Europeia. O aumento significativo na fonte através dos ventos ainda não é suficiente para atingir as ambiciosas metas estabelecidas que exigem a construção anual de 30 GW de nova energia eólica na região.

A Agência Internacional de Energia (AIE), inclusive, estima que a Europa atingirá 23 GW de nova energia eólica por ano entre 2024 e 2028. Contudo, para alcançar tal objetivo, a implementação efetiva das medidas delineadas no Pacote de Energia Eólica da UE e na Carta Europeia do Vento ainda se mostra crucial, sendo a ação nacional fundamental para que isso aconteça.

Segundo a UE, as medidas essenciais incluem simplificação do licenciamento, aprimoramentos nos leilões para novos parques eólicos e apoio financeiro público à fabricação de turbinas e infraestrutura crucial.

De modo geral, a energia renovável na Europa hoje corresponde a 44% da eletricidade produzida, sendo a eólica a de maior potencial instalado. Além disso, o fator de capacidade dos novos parques eólicos onshore varia entre 30% e 48%, enquanto os parques eólicos offshore mantêm consistentemente 50%, indicando um crescimento na eficiência da produção de eletricidade da fonte.

Gostou do Conteúdo, Cadastre-se já e receba todas as notícias de Canal Eólica BR no seu email cadastrado

Compartilhe esta noticia: