Fontes alternativas de Energia se tornam soluções para produtores rurais na região Centro-Oeste

Image

Assunto será debatido durante Fórum GD em Campo Grande, Mato Grosso do Sul na próxima semana.

A produção de energia limpa tem levado oportunidades de crescimento ao agronegócio brasileiro. A instalação de sistemas de geração distribuída está entre as soluções encontradas pelos produtores rurais no que diz respeito à segurança energética, assim como por quem procura fortalecer sua autonomia nas operações.

Diante disso, o potencial rural para GD está crescendo principalmente na região Centro-Oeste do país. O tema será inclusive debatido durante a 15ª edição do Fórum GD - Região Centro Oeste, que acontecerá na próxima semana em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul. Confirmado para os dias 09, 10 e 11 de agosto, o evento acontecerá no Espaço MadameDora, no bairro Caiçara e ainda está com as inscrições abertas para quem deseja participar.

Luana Morais, conselheira do Conselho Temático do Agronegócio - FIEG GO, afirma que a região centro-oeste vem hoje liderando o crescimento do agronegócio no Brasil e os investimentos também estão em franco crescimento, principalmente no que diz respeito às fontes alternativas de energia.

“Em 2019 os produtores rurais representaram 7,3% em potência instalada em geração distribuída, esse número disparou em 2021. Entre os setores de maior demanda podemos citar a piscicultura (Bombeamento de água e Dessalinização), o Manejo de animais de corte (Eletrificação de cercas, Criação intensiva de animais e Agroindústria) e a cadeia Produtora de Grãos (Colheita mecanizada, Secagem e armazenamento, Irrigação da plantação” explicou ela.

Morais ainda destaca que a energia é hoje uma das partes fundamentais do agronegócio e que procurar por alternativas se tornou essencial para garantir a efetividade na entrega da produção, assim como gerar mais economia também visto que muitos produtores acabam por passar por constantes períodos de falta de energia, onde a Distribuidora local não consegue suprir, ocasionando perdas então patrimoniais, além de atraso na produção e também ineficiência energética.

A especialista afirma que essa instabilidade é uma das causas para que os produtores invistam cada vez mais em projetos renováveis em suas propriedades no campo.

“Visando acabar com essa instabilidade, temos produtores optando por financiamentos e apostando nas renováveis como investimento. A opção mais comum para a grande maioria dos produtores goianos é recorrer ao Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), fornecido pelo Banco do Brasil. O limite financiável máximo é de até 100% do valor proposto, a depender do porte do produtor, e o teto de financiamento é de R$ 20 milhões. Os juros baixos são um atrativo a mais ``, reforça Morais.

O uso de cada vez mais tecnologia pelos produtores também foi algo enaltecido pela especialista. Morais afirma que o produtor no centro oeste é muito antenado a tecnologia e inovação e tem buscado cada vez mais otimizar sua produção, o que para ela casa perfeitamente com a geração de energia através de fontes renováveis.

Fórum GD terá mais de 100 palestrantes

E para debater a produção da micro e mini geração de energia no campo, o Fórum GD da região virá recheado de bom conteúdo. De acordo com Guilherme Chrispim, Presidente da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD), instituição que promove o evento, o mesmo terá mais de 100 palestrantes, assim como um conteúdo bastante elaborado.

“Um fórum que está muito bem preparado e elaborado, com mais de 100 palestrantes, muitas empresas do setor, empresas fabricantes, de serviços, integradores, a própria academia vai estar presente” afirma Chrispim.

O especialista ainda finaliza com um convite a todos os integradores, fabricantes e especialistas do setor.

“Agosto iniciando, o mês promete bastante em relação aos eventos que vão acontecer no Brasil no setor de geração distribuída , de energia renovável , enfim muita coisa boa pela frente. Venho aqui para convidar vocês para o 15 Fórum GD que acontecerá nos dias 09, 10 e 11 de agosto na cidade de Campo Grande – MS. Será um evento muito bom, para networking, bom para conhecimento, para troca de experiências. Nós da ABGD vamos estar lá, e gostaríamos de encontrar com todos lá, fica o convite” finaliza ele.

Fonte: Eólica BR

Gostou do Conteúdo, Cadastre-se já e receba todas as notícias de Canal Eólica BR no seu email cadastrado

Compartilhe esta noticia: